Exposições

Ukiyo-e: Gravuras Japonesas

Brevemente na Galeria B

A Fundação Museu das Artes centra o seu objetivo na recolha, catalogação, estudo e divulgação da arte gráfica desde as suas origens até aos dias de hoje, neste sentido de preservação de memória coletiva, continuamos em parceria institucional entre o Município do Funchal e Fundación Museo de Artes del Grabado a la Estampa Digital. O “Ukiyo-e” abrange uma grande variedade de temas, desde o século XVII até ao final do século XIX, mas existem alguns temas da vida quotidiana que são frequentemente representados nesta forma de arte japonesa. Esta época vivida e projetada nas estampagens, define a maneira de sentir a vida:

“Viver o momento, gozar do prazer de contemplação da lua, da neve, do florescer das plantas, beber e divertimo-nos como se flutuássemos, sem nos preocuparmo-nos com a pobreza que nos ameaça, recusando -se a cair na deceção e no desencanto. Isso é o que chamamos de Ukiyo”

Rigo 23 – Programa Espacial Autónomo Intergaláctico

Galeria A

Ricardo Gouveia (Rigo 23) nasceu e cresceu no Funchal, tendo-se estabelecido em São Francisco, nos Estados Unidos, onde se formou em 1991 no Instituto de Arte de São Francisco, como Bachelor of Fine Arts, obtendo o grau de Master of Fine Arts pela Universidade de Stanford em 1997. Desenvolveu a carreira artística naquela cidade, onde existe um grande número de murais da sua autoria. A sua obra estende-se da banda desenhada à pintura, trabalhando sobretudo no âmbito da arte pública, produzindo pinturas e intervenções murais em espaço urbano. Algumas dessas intervenções, como One Tree, em 1995, na baixa de São Francisco, realizaram-se em conexão com a comunidade hispânica, com clara intenção política.

Para dar continuidade à estratégia de apoio a artistas madeirenses, na Galeria A, trazemos esta exposição, que iniciou a sua itinerância em Nova Iorque, e prosseguiu em Viena de Áustria, onde esteve exposta 10 meses entre 2023 e 2024 no Weltmuseum, para continuar no Funchal, na cidade que o viu nascer.

50 anos de Abril: Evolução dos Direitos das Mulheres e dos Direitos Humanos

de 8 a 17 de março, 2024

Em 2024, assinala-se os 50 anos do 25 de Abril. A UMAR Madeira apresenta nesta exposição como é que têm evoluído os direitos em Portugal, desde o Estado Novo até à atualidade e refletindo, também, sobre os ecofeminismos e a sustentabilidade ambiental e social.

Por sua vez, a UMAR Madeira incentivou à participação das mulheres no seu concurso de artesanato e de artes plásticas, que contou com cinco edições (de 2019 a 2023) dedicado aos temas: Papel da Mulher nos 600 anos da Descoberta da Madeira, Feminismos e Liberdade, Direitos das Crianças, Intergeracionalidade e Direitos Humanos e Ambiente. Nos trabalhos, estão incluídos trabalhos em massa de modelar, quadros originais em acrílico e em óleo, trabalhos em madeira, arte com mixed media, desenho, trabalhos com feltro e bordado, entre outros.

Poderá encontrar a exposição na Sala Multiusos do CCIF, com inauguração às 15:30 de dia 8 de março.

Fernão Ornelas e a revolução urbanística da cidade do Funchal

Terminada - de 15 de setembro 2023 a 8 de abril de 2024

A Câmara Municipal do Funchal foi presidida, entre 1935 e 1946, pelo Dr. Fernão de Ornelas, que desenhou a cidade como a conhecemos hoje. Esta exposição aborda o trabalho desenvolvido no Funchal e as obras públicas levantadas, como foi o caso do antigo Matadouro Municipal e é terminada com um pequeno vídeo com as caricaturas do periódico humorístico Re-Nhau-Nhau, que acompanhou toda a época do Estado Novo na Madeira.

reNascimento

Terminada - de 15 de setembro 2023 a 8 de abril de 2024

A exposição de fotografia é uma lembrança do antigo Matadouro do Funchal. Elaborada entre 2009 e 2015, junta quatro artistas que viram o seu trabalho exposto durante apenas 1 dia em 2015: David Francisco, Evangelina Sirgado, José Zyberchema e Sandra Boloto. Agora como Centro Cultural e de Investigação do Funchal, exploramos o passado do edifício, sem esquecer a sua beleza intrínseca e contexto histórico, lembrado pelos artistas locais, cada um dando a sua visão distinta.

Suite Vollard

Terminada - de 15 de setembro 2023 a 8 de abril de 2024

Em 1933, Vollard encomenda a Pablo Picasso uma coletânea de 100 gravuras. No entanto, a morte súbita de Vollard em 1939 e a deflagração da Segunda Guerra Mundial, atrasam a entrada desta série no mercado da arte até aos meados do século XX. As gravuras representam as mudanças de técnicas e estilos de Pablo Picasso entre 1930 e 1937, com uma representação artística dos seus pensamentos, através de uma expressão intimista.

Artes
Investigação
Eventos